segunda-feira, 9 de maio de 2011

Previsão do findi

Na sexta, previ tudo o que faria no findi em Porto Alegre/Pelotas, a pedido do meu pai. Segue o balanço de acertos e erros.

***

7/5, sábado

9h12: abrir o olho, olhar o relógio e voltar a dormir. (Exato)

11h34: acordar e levantar da cama. (Mais preciso impossível)

11h35-13h26: vegetar, tomar um iogurte e reclamar que não tem toddy nem leite na geladeira, tomar banho, atualizar os assuntos com meu irmão dizendo "ah é?!" e rindo no final, zapear na TV e sair pra almoçar. (Errei. Tinha leite na geladeira)

15h23: concluir o almoço e ir morrer em casa, ou no cinema, ou em alguma exposição, enfim. (Fomos ao Iberê Camargo)

20h48: dizer "tá, o que a gente vai fazer, afinal?", e começar uma rodada de conatos por telefone, MSN, facebook e assemelhados e acabar indo lá pelas 22h47 em um bar e/ou festa. (Foi um pouco mais cedo, mas certo: pelas 21h36 chegamos à Casa de Teatro, depois à Toca)


8/7, domingo

9h24: abrir o olho, olhar pro relógio, ir na cozinha pegar uma garrafa d'água e voltar a... não! Peraí! Tá na hora de pegar o ônibus pra Pelotas! Rápido, pega a mala, me leva lá?! (Sarcasticamente correto)

13h15: chegar em Pelotas, ser buscado pelo Pai e ir direto no Barracão. Ligar pra mãe, cumprimentar as tias e a vó, comer um monte de carne e meia torta de limão. (Errado: esquecemos a torta de limão em casa. Tivemos que nos contentar com o pudim)

16h27: chegar em casa, ainda explodindo, e deitar no sofá até a hora do jogo do Brasil (de Pelotas, claro). Ligar pro Negão e pro Pereira e tentar combinar algum tipo de encontro, apesar do Gre-Nal. (Isso mesmo. Dormi no sofá no Gre-Nal, depois acordei e fui na casa do Negão. Pereira foi buscá-lo)

19h: ir no jogo do Brasil, sofrer até os 33 do segundo tempo, quando, em uma jogada bisonha, o Ramos acabar empurrando a bola pra dentro do gol. Aguentar até o final do jogo e comemorar o 1 x 0. (O melhor dos erros: fizemos 3 a 0, soberanamente, contra o poderoso Esportivo de Bento Gonçalves.)

21h03: Voltar caminhando e comentando o jogo pela Princesa Isabel, com o radinho ligado, sentindo o cheiro do churrasquinho de gato da porta do estádio, e dizer que "se continuar assim não vai dar". (Exato, exceto pelo comentário: achamos que o time está bem)


21h47: sair correndo pra rodoviária pra pegar o ônibus das 22h para POA. (Não tinha passagem pras 22h, então fui às 21h30. Tivemos que correr ainda mais)

Nenhum comentário: